A junk-arte de Sarah-Jane van der Westhuizen

Sarah-Jane van der Westhuizen é uma artista autodidata residente em Londres. Atuando inicialmente como ilustradora, aos poucos foi desenvolvendo sua arte em cima de peças tridimensionais feitas de lixo, ou o que podemos chamar de “junk-art”.

Refuseniks

Os materiais trabalhados em suas peças incluem botões, componentes de computador, talheres, tubos de pasta de dente, tudo é aproveitado. Os resíduos, transformados em molduras, porcos, TVs, leões, têm seu valor resgatado.

Uma marca de suas peças é a coloração metálica, seja em dourado, prata ou bronze. As obras feitas com resíduos recebem uma tintura em uma cor única, criando assim uma identidade estética para as peças que compõem esse projeto.

junk-male

Um dos exemplos são o torso do manequim masculino com spray prateado (acima) ou  o “talking rubish”, um notebook antigo, telefones e um par de arames em forma de mãos (abaixo).

talking-rubbish

Este projeto serve inclusive como inspiração para o nome da página pessoal da artista “De lixo a tesouro” (Trash to Treasure). Para conhecer mais sobre o trabalho de Sarah-Jane, clique aqui.